Governo descarta reduzir meta de superávit primário com fim da CPMF

GUILHERME BARROS
Colunista da Folha de S.Paulo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, deverá conceder hoje à tarde uma entrevista coletiva para anunciar que o governo não pretende reduzir a meta de supérávit primário, de 3,8% do PIB, para compensar a perda dos R$ 40 bilhões com o fim da CPMF.
Essa decisão já tinha sido tomada ontem por Mantega em uma das várias reuniões que ele teve ontem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O governo já tinha ontem a avaliação de que a prorrogação da CPMF poderia não ser aprovada no Senado e, por isso, Lula e Mantega começaram a discutir que medidas poderiam ser tomadas para compensar essa perda.
antega deverá procurar, hoje, na entrevista, tranquilizar o mercado diante das repercussões negativas da derrota de ontem do governo.
ministro da Fazenda vai dizer que o governo vai manter a meta de redução da dívida em relação ao PIB e também não será anunciado, pelo menos por enquanto, nenhum aumento de imposto.
antega vai deixar claro que a equipe econômica continuará mantendo o objetivo de o país, no ano que vem, ser promovido a grau de investimento pelas agências internacionais de classificação de risco.

As 10h, Mantega irá se reunir com a equipe econômica para discutir os efeitos do fim da CPMF no orçamento do governo.

Fonte: Folha On Line


Cristiano Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas