Não é hora de sair da Bolsa, dizem especialistas

Fonte: Portal Exame
Por Francine De Lorenzo

Mesmo com o agravamento da crise nos Estados Unidos, recomendação é ter sangue frio e manter os investimentos em ações.

Depois de ver o Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) cair 7,59% no último pregão, muitos investidores devem estar se perguntando se não é a hora de assumir o prejuízo e retirar as aplicações da Bolsa antes que as perdas se tornem ainda maiores. Afinal, a crise nos Estados Unidos pode assumir proporções muito maiores e não há previsão de quando o mercado voltará a registrar ganhos.

Apesar do horizonte sombrio, os especialistas são enfáticos ao afirmar: quem já investiu em ações não deve sair agora. “Não há crise que dure para sempre. Uma hora a tempestade vai passar”, diz o economista do Banco Real, Fábio Susteras. Até lá, no entanto, novas perdas não estão descartadas. “Os estrangeiros devem continuar vendendo suas ações no Brasil para fazer caixa”, destaca Susteras.

Somente nos últimos dois meses, os investidores de outros países sacaram quase 10 bilhões de reais da BM&FBovespa. O movimento derrubou principalmente as ações da Vale do Rio Doce, da Petrobras e das siderúrgicas, as preferidas dos estrangeiros. Não foi à toa que o Ibovespa recuou 34% desde o dia 20 de maio, quando registrou sua máxima histórica.

Se por um lado a fuga de recursos traz prejuízos para quem precisa resgatar seus investimentos, por outro, gera oportunidades para quem tem dinheiro para aplicar. “As empresas brasileiras são sólidas e a economia vai bem. Agora é o momento de aproveitar as pechinchas”, ressalta o analista da agência classificadora de risco Austin Rating, Luis Miguel Santacreu.

Mas vale lembrar que Bolsa é investimento de longo prazo. Ainda que comprem muito, os investidores locais não têm força para levantar o Ibovespa. Portanto, a recuperação do mercado acionário brasileiro depende da melhora no cenário internacional.

Comentários

Postagens mais visitadas