Perdas no Curto Prazo

A semana, que teve apenas três pregões, foi danosa para o curto prazo dos principais mercados acionários. Tivemos enorme volatilidade dos preços das principais ações, larga assimetria dos mercados e um quadro ruim de expectativas para a economia americana, ampliando as vozes dos que acreditam na perspectiva de recessão nos EUA.
A notícia mais relevante da semana foi a divulgação dos dados de criação de vagas na economia americana (payroll). Foram criadas 18.000 vagas, contra expectativa de 50 mil, o que deflagrou o processo de vendas nos mercados de risco.
Todos os mercados sentiram os efeitos do payroll, mostrando ainda forte aversão ao risco. Isso nos permite a leitura de que o FED possa atuar mais fortemente sobre a queda da taxa de juros (como apontado pelos Fed Funds), além das interferências doando grande volume de dólares para prazos mais longos.
Internamente, tivemos os efeitos do pacote do governo para suprir a queda de receita decorrente da rejeição da CPMF e as péssimas explicações de ministros e da Receita Federal, que posteriormente corrigiu erros como o da cobrança de IOF sobre operações no interbancário de câmbio.
Na semana, o Ibovespa apresentou perda de 4,46%, enquanto o Dow Jones caiu 3,5%.

Comentários: ÁGORA - www.agorainvest.com.br


Note que o comentário trata do curto prazo.
Clubes de Investimento são de longo prazo, portanto se seu horizonte de investimento também é de longo prazo, não se preocupe com as oscilações que possam vir no curto prazo onde o mercado possui grande voltatilidade.

Cristiano Brasil

Comentários

mregatieri disse…
Devemos aproveitar estas oscilações do mercado e adquirir novas cotas a valores mais baixos.

Postagens mais visitadas